quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Cerimônia marca início das obras de montagem e edificação de módulos da Plataforma FPSO P-63 da PETROBRAS no canteiro de obras da QUIP em Rio Grande no RS

Solenidade reuniu 600 trabalhadores que atuam na P-63.

Evento que reuniu 600 trabalhadores da P-63, no canteiro da Quip, na avenida Honório Bicalho, em Rio Grande, na manhã de hoje, 10, oficializou uma nova etapa na construção da plataforma: o início dos trabalhos de montagem e edificação dos módulos. Participaram do evento, diretores da Quip e da BW Offshore e representantes da RVT, prestadora de serviços a Quip e da Petrobras.

O diretor-geral da Quip, Miguelangelo Thomé, disse em seu discurso que o momento deveria ser comemorado e frisou a importância de todos os parceiros no projeto. Para os trabalhadores, ele colocou a meta "zero" de acidentes. “Vamos entregar a plataforma dentro do prazo, mas garantindo a qualidade do serviço e a segurança dos trabalhadores”.

O diretor de Suporte Corporativo, Marcos Reis, lembrou que o momento é de crescimento. “Em dois ou três meses, estaremos duplicando o número de trabalhadores que temos em Rio Grande e que hoje está em torno de 3 mil”, disse ele, contabilizando também os trabalhadores da P-55 e as futuras contratações da CQG Construções Offshore, responsável pela plataforma P-58. O diretor da BW Offshore, Tom Kristiansen, leu para os trabalhadores um texto em português sobre a prioridade da segurança nesse ramo de atividade.

Representando a Petrobras, Joper Andrade discursou aos trabalhadores e seguiu a mesma linha da segurança. Segundo ele, apesar de a Petrobras considerar o atraso de uma obra um grande problema, a cobrança pelo cumprimento dos prazos nunca pode comprometer a segurança dos trabalhadores. “Temos muitos projetos de investimentos e aqui no Sul, um exemplo claro disso: a construção da P-55, P-63, P-58 e ainda mais oito cascos, mas lembramos que a vida é linda e deve ser valorizada”, afirmou Andrade.

O gestor de Construção e Montagem da P-63 da Quip, Bartolomeu Vero de Morais, comemorou a retomada desses grandes eventos no canteiro da empresa. “Desde a P-53 que não ocorria um grande evento como esse no nosso canteiro que, a partir de agora, terá muitos trabalhos paralelos, como solda, montagem e outros”, disse. “Porém os riscos também crescem e temos que lembrar a todos os trabalhadores que priorizem a segurança porque não temos plano B para a vida”.

Participaram da atividade o diretor-geral da Quip, Miguelangelo Thomé; diretor de suporte corporativo, Marcos Reis; gerente de engenharia da Petrobras, Henídio Queiroz; gerente Papa terra da Petrobras, Joper de Andrade; gerente de Projeto P-63 da Petrobras, Cesar Pacheco; gerente de Construção e Montagem da Petrobras, Pedro Cesar Mayer; diretor da BW, Tom Kristiansen; gerente de projeto P-63 da BW, Klaus Horne, gestor de Projeto da Quip P-63, Bartolomeu Vero; gestor de Projeto da P-55, José Simão; gestor da Quip, Edson Gomes; gerente de Construção e Montagem da Quip P-63, Edgard Kozama; diretor da RVT, Jorge Daflon; gerente setorial de projetos para óleo pesado da Petrobras, Salim Melhem Baruqui e o gerente geral da implantação de projetos para óleo pesado da Petrobras, Eduardo Bordiere.


Fonte: Jornal Agora - RS

Nenhum comentário:

Loading...